Maratona de Budapeste – Crónica e tudo o que precisa para lá ir

Autor: Vitor Dias  /   Outubro 15, 2022  /   Publicado em Crónicas, noticias
Tags: Bratislava, crónicas, maratona, maratona de budapeste

Maratona de Budapeste - Crónica e tudo o que precisa para lá irEsta teve um sabor amargo. Não corri a distância que queria mas estive lá a ver e a sentir tudo o que as maratonas nos proporcionam.

Deslocações, alojamento e inscrição na prova

Há voos directos desde Lisboa e com escalas desde o Porto e Faro. Fizemos escala em Geneve onde estivemos 4 horas. Existe um comboio direto desde o aeroporto ao centro da cidade que demora cerca de 10 minutos o que dá sempre para visitar algo ou simplemente descansar junto ao lago Leman e o seu famoso repuxo de água.

O alojamento nos hoteis de Budapeste não é muito caro e existem também muitas opções de casas via Airbnb que é sempre uma boa opção caso viagem em grupo. Ficamos alojados num Hotel Ibis bastante central (estação de metro Kalvin Tér). Fica a pouco mais de 2 km da partida da prova e da Expo o que é uma mais vaila pois dá para ir e vir a pé.

A inscrição para Maratona de Budapeste para o próximo ano (que se irá realizar no dia 15 de Outubro) custa neste momento 70 € indo aumentando à medida que a data da prova se vai  aproximando.

Note que a Hungria embora faça parte da união europeia não aderiu ao euro. A moeda do país é o Forint húngaro, o que equivale neste momento a 0,0024 Euro. Durante uma semana não usamos uma única vez moeda local pois aceitam cartão de crédito em todo o lado.

Caso opte por estadia mais prolongada, há boas possibilidades de visitar outros países vizinhos de autocarro como Austria, República Checa ou até Alemanha. Fomos à Eslováquia (Bratislava) de Flixbus onde passamos um dia. Os bilhetes para a viagem que demora cerca de 2,5 horas devem ser comprados antecipadamente no site da empresa (quanto mais cedo mais baratos são). Custou-nos menos de 20€ por pessoa, ida e volta. Bratislava é uma cidade pequena mas muito bonita, vale mesmo a pena visitar. Um dia dá para a visitar sem grandes pressas.

Já agora convido-vos a ler o artigo “como viajar barato para as maratonas” que aqui publiquei e que pode tornar-se útil para quem pretende viajar para maratonas além fronteiras.

A Cidade

A cidade é muito bonita e tem muito que visitar. É como se fossem duas cidades (Buda e Peste), divididas pelo rio Danúbio e unidas por 9 pontes.Tem uma excelente rede de transportes (metro, autocarros, elétricos e barcos). Tiramos um passe (nas máquinas que existem no aeroporto) para 7 dias (também existe bilhete diário e para 3 dias) que custou cerca de 15 euros que deu para usar em todos os transportes (excepto E100). Do aerporto para o centro da cidade pode usar o autocarro E100. O bilhete custa cerca de 3,50€ e a viagem é direta demorando cerca de 30 minutos ou então o E200 e linha de metro M3 (esta opção demora quase o dobro do tempo mas pode usar o referido passe).

transportes budapeste

Elétrico – Budapeste

No geral, tudo é um pouco mais barato que em Portugal, nomeadamente a comida,  seja em restaurantes ou no supermercado. Há uma oferta muito grande de restaurantes tanto hungaros como italianos, gregos e indianos. Se gosta de experimentar comida dos locais que visita, experimente o  Goulash (guisado).

Pontos de interesse a visitar na cidade

Buda
– Citadella + Miradouro
– Várket Bazár Gardens
– Buda Castle
– Fisherman’s Bastion – Bilhete 1,70€ (grátis antes das 9:00 e depois das 19:00)
– Matthias Church 

Peste
– Budapest Parliament (a melhor vista é do lado de Buda) – Bilhete: 5,20€
– Chain Bridge
– St. Stephen Basilica + Miradouro – Bilhete: 8,30€ (só para o miradouro é 5,50€)
– Heroes Square + Városliget Park
– Shoes on the Danube
– Great Market Hall (Central Market)
– Liberty Bridge
– Széchenyi Thermal Baths – Bilhete: 17,60€ (das 9:00 às 20:00)

Ilha Margarita
Margit-sziget Water Tower – Bilhete: 1,70€
– Rose Garden + Japanese Garden
– Musical Fountain
– Palatinus Strand (Termas, Piscina e Parque Aquático) – Bilhete – 7,20€

Bares e Restaurantes
– Simpla Kert (Bar de Ruínas)
– Karaván

Eslováquia (Bratislava)

Blue Church - Bratislava - Eslováquia

Blue Church – Bratislava – Eslováquia


– Michael’s Gate – Bilhete para o miradouro – 4,30€
– Hlavné námestie (Main Square) + Bratislava Old Town Hall
– Primate’s Palace
– Old Market
– Blue Church
– Bratislava Castle – Bilhete: 10€
Fun Statues Around Town
– Presidential Palace 

Bares e Restaurantes
– Michalská, Obchodná and Ventúrska Streets
– Hviezdoslavovo and SNP Squares

Expo Maratona

Realiza-se no Campus Universitário, junto ao rio e é de lá que partem e terminam todas as provas, tanto as que se realizam no sábado (10 km) e as de domingo (maratona, 14 km e estafetas). É um local muito agradável, com vastos relvados em seu redor. A organização aconselha o levantamente do kit do atleta na sexta-feira pois nos dias seguintes poderá haver longas filas. Em todas as provas há mais de 10 mil atletas inscritos. O kit do atleta resume-se ao dorsal e a uma T-shirt. Há muitas tendas de muitas marcas onde vendem artigos desportivos com descontos consideráveis, oferecem comida, bebidas e outros artigos promocionais.

A Prova

maratona budapeste cubo rubik

O percurso da prova é lindíssimo e acontece em ambas as margens do Danúbio e mesmo “dentro dele” na linda ilha de Margarita. Estava um dia de sol o que embelezou ainda mais o espetáculo e o panorama do evento. A prova é muito popular pois existem distâncias para todos os gostos e possibilidades. No sábado há várias provas com várias distâncias e também para crianças. No domingo há a maratona, 30 km (partida no lado oposto do rio junto à Liberty Bridge), 14 km e estafetas.

Os primeiros 14 quilómetros são comuns à maratona e à prova com um terço da distância desta, levando os corredores da prova raínha a passarem na meta e a ganharam um impulso extra pois é uma zona com bastante público (o mesmo acontecendo noutros locais, especialmente nas pontes).

Os quilómetros estão muito bem marcados, os abastecimentos de 5 em 5 km, com água, fruta e isotónicos. É plano com exceção feita numa rampa pronunciada ao saír da ilha. Há vários pontos de animação, alguns deles com música ao vivo.

Em suma, recomendo vivamente a maratona de Budapeste pois para além da prova em si, permite-nos visitar uma cidade muito bonita, com diversas possibilidades culturais e naturais, relativamente barata em comparação com outras cidades europeias e que nos dá ainda a possibilidade de visitar outros países vizinhos sem recorrer a viagens de avião.

Quanto à prova, tem um percuso plano e um clima ameno o que permite realizar bons tempos.

Agradecimento: Rafael Abrunhosa e Carlos Abrunhosa

Leia também ...  Maratona de Luxemburgo - Crónica

Sobre Vitor Dias

Autor e administrador deste site. Corredor desde 2007 tendo completado 59 maratonas em 17 países. Cronista em Jornal Público e autor da rubrica Correr Por Prazer em Porto Canal. Site Oficial: www.vitordias.pt
El Corte Inglês S. Silvestre de Lisboa

Comentários encerrados.

X